Geli aposta no legado de Gomide para crescer na eleição em Anápolis

Com a retirada da pré-candidatura de Antônio Gomide da prefeitura Anápolis, o PT deve homologar o nome da professora Geli Sanches, em 5 de julho, como substitua do ex-prefeito e hoje deputado estadual. A mudança, porém, não altera o projeto do partido, segundo a pré-candidata.

“Gomide está muito bem e acompanhando todo o projeto, que é um projeto de partido”, afirma Geli. Segundo ela, que é também vereadora na cidade pelo segundo mandato e foi candidata ao Senado em 2018, houve conversa entre a sigla, lideranças e executiva até que se chegasse ao seu nome. “Então, não muda nada. O partido vem discutindo o plano de governo há muito tempo”.

Ainda sobre a escolha dela, Geli diz que a experiência “pesou”. “O PT também trabalha sempre com a paridade de gênero, dando oportunidade as mulheres. Sou professora, funcionária pública municipal, além de vereadora de segundo mandato e ter sido candidata ao Senado”.

Apesar disso, a vereadora afirma que nada impede que outros entrem na disputa nas convenções. “O PT vai discutir”.

Legado

Questionada sobre disputa, que deve ter diversos nomes no páreo, além do próprio atual prefeito, Roberto Naves (PP), Geli diz que esta será, no mínimo, diferente. “A forma ainda muito desconhecida e será um aprendizado para todos”, relata sobre os impactos da pandemia do novo coronavírus.

Inclusive, as reuniões de pré-campanha já têm ocorrido de forma remota. O partido, ela ressalta, já possui chapa de vereadores completa, com 35 nomes. Hoje, a legenda possui quatro vereadores e, de acordo com Geli, o intuito é aumentar as cadeiras. “Temos bons nomes de mulheres fortes e homens valorosos”, garante.

Sobre a presença de Gomide na retaguarda, ela afirma que o legado do duas vezes prefeito de Anápolis é extenso. “O nome dele vai contribuir muito na disputa. Existe antes e depois de Gomide. Então, terá um peso enorme em nosso trabalho, apoiando, nos dando segurança”. De acordo com ela, a forma de governar e militar é a mesma.

Ela cita, ainda, que conversa diariamente com o colega. “Ele está junto conosco, caminhando, orientando. Estou com ele todos os dias, está sempre comigo, quando preciso. Como ele disse na carta [em que avisa da desistência da disputa], está apenas adiando o sonho de ser novamente prefeito de Anápolis.”

Gomide

Na última quinta-feira (25), Antônio Gomide divulgou uma carta em que comunica a sua desistência da disputa da prefeitura de Anápolis por motivos de saúde. Em novembro de 2019, Gomide passou por uma neurocirurgia para remoção de um tumor benigno. A intervenção, no entanto, deixou sequelas, que incluem paralisia facial. “Recentemente, visando a correção dessa paralisia me submeti a uma cirurgia de neurorrafia, que exige pelo menos seis meses de recuperação”, destaca.

O deputado afirmou que ouviu recomendações médicas e familiares, além de amigos mais próximos e tomou a decisão de não participar da disputa. “Após ouvir recomendações médicas e conversar com familiares e pessoas mais próximas, decidi não ser candidato à Prefeitura de Anápolis nestas eleições”, declara. Segundo ele, foi a decisão mais difícil que já tomou na vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *